Sopro cardíaco: o que é?

Por novembro 9, 2017 Cuidados, Saúde Sem comentários
Sopro Coração

O sangue flui de modo contínuo dentro do coração normal, sem produzir nenhum barulho. O sopro cardíaco é um som que pode ser escutado quando ocorre alguma turbulência do sangue dentro do coração, interferindo nesse fluxo. Em crianças isso pode ocorrer por defeitos anatômicos (em valvas, vasos ou nos septos do coração) ou pode não significar doença, o chamado sopro funcional (ou inocente).

O sopro é identificado durante o exame físico médico, através da ausculta cardíaca com o estetoscópio.

Quando auscultamos o coração com um estetoscópio é possível ouvi-lo batendo: “tum-ta…tum-ta…tum-ta…”. Esse som se deve ao fechamento das valvas dentro do coração. Quando há sopro esse som muda e ouve-se algo parecido com “Tum-taaaash…Tum-taaaaash…Tum-taaaash…).

Ouça nos endereços abaixo:

Coração normal:

Sopro:

“Na consulta com o pediatra ele disse que meu filho tem sopro! E agora?”

Em crianças e adultos jovens pode haver sopro na ausculta sem necessariamente a criança apresentar alguma doença. SOPRO NÃO É DOENÇA. É UM SINAL CLÍNICO! Não se desespere antes de saber do que se trata.

Seu filho cansa para mamar? Fica cianótico nos lábios (“roxinho” que nem berinjela) quando chora ou mama? Já ficou mole ou desmaiou alguma vez? Não está ganhando peso ou crescendo adequadamente? Se o seu filho nunca teve nada disso então é mais provável que o sopro auscultado pelo pediatra não seja nenhum sinal de doença. Tendo ou não notado algum desses sintomas é recomendável que você procure um cardio pediatra para avaliação. Ele está mais acostumado a ouvir vários tipos de sopro e avaliar todo o sistema cardiovascular e poderá perceber se há algum sinal de que se trate de algo mais importante. Provavelmente será necessário fazer um exame chamado Ecocardiograma, que nada mais é que um “ultrassom do coração”. Nesse exame é possível ver se está tudo bem dentro do coração ou se existe algum defeito que precise de acompanhamento ou cirurgia.

“Na maternidade fizeram o Ecocardiograma e me disseram que meu filho nasceu com um sopro. Devo me preocupar?”

Dentro do útero materno, o bebê tem algumas estruturas que servem para permitir à placenta fazer o papel de “pulmão” e oxigenar o sangue do bebê já que seus pulmõezinhos ainda não estão formados. Essas estruturas são o canal arterial e o forame oval. Quando o bebê nasce e respira pela primeira vez ocorrem mudanças em sua circulação e essas estruturas tendem a se fechar. O canal arterial geralmente se fecha na primeira semana de vida, já o forame oval geralmente fecha até os 6 meses. É possível que o “sopro” que disseram que seu bebê tinha no exame feito na maternidade seja uma dessas estruturas, pois quando há algo mais grave a criança não recebe alta hospitalar antes de ser avaliada por cardio pediatra. É possível que o pediatra encaminhe seu filho para o cardio pediatra para repetir o ecocardiograma após alguns meses, mas não se preocupe, pois se ele estiver ganhando peso e sem nenhum sintoma não há motivo para se alarmar.

“Meu filho nunca sentiu nada e nunca teve sopro, mas agora na última consulta o pediatra acha que ele tem um sopro! Isso é grave?”

É comum que crianças em fase de crescimento (principalmente os mais magrinhos e compridos) apresentem sopro inocente. Normalmente eles desaparecem quando ficam mais velhos embora persista em alguns adultos jovens. Outras condições, como anemia também podem levar ao aparecimento de sopro. Converse com seu pediatra e procure o cardio pediatra para descartar alguma doença, mas o mais provável é que seja apenas uma fase normal do desenvolvimento, sem motivos para preocupação.

“Meu filho estava doente e levei ao pronto-socorro e lá disseram que ele tem um sopro, mas o pediatra dele nunca tinha ouvido sopro nenhum antes. Meu pediatra não examinou direito?”

O Pronto-socorro é o lugar onde o pediatra mais ouve sopro cardíaco. Sabe porque? Geralmente a criança está febril ou às vezes mesmo sem febre está mais taquicárdica (coração mais acelerado) e nessas condições é possível que apareça um sopro na ausculta que não está presente em repouso e sem a criança estar doente. Na dúvida converse com seu pediatra e procure o cardio pediatra para uma avaliação.

Deixe um comentario