Febre Maculosa: saiba mais!!

Saiba mais sobre febre maculosa.

O que é febre maculosa?

A febre maculosa é uma doença infecciosa aguda causada por uma bactéria, a Rickettsia rickettsii.

Como se pega a doença?

O homem é infectado por meio da picada do carrapato que carrega esta bactéria nas suas glândulas salivares.

No Brasil, o carrapato mais comum e que mais comumente é vetor da infecção é o “carrapato-estrela”, “carrapato de cavalo” ou “rodoleiro”. Eles infestam animais domésticos como as galinhas, cavalos, bois, cachorros e porcos e também animais selvagens como os gambás, as capivaras, cachorros-do-mato, coelhos, tatus e cobras. É mais comum na zona rural, principalmente dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Todas as pessoas são susceptíveis à infecção e, depois de infectadas, adquirem imunidade. Esta infecção não passa de uma pessoa doente para outra por contato físico nem contato com saliva, urina ou fezes. Sempre é necessária a picada do carrapato.

Os casos são mais comuns nos meses de primavera e verão.

Quais os sintomas?

Os sintomas aparecem de 2 a 14 dias após a picada, em média, uma semana.

Tem início abrupto, com febre alta, dor de cabeça, dores no corpo e/ou prostração, seguida de exantema máculo-papular (que são aquelas manchas avermelhadas em relevo), sendo predominantes nas regiões de palma das mãos e dos pés. Podem evoluir para manchas vermelhas ou arroxeadas maiores e até hemorragias.

O diagnóstico diferencial se faz com outras doenças infecciosas que também apresentam lesões de pele e febre alta como dengue, febre tifóide, sarampo, rubéola, meningite meningocócica, leptospirose e malária.

Como se faz o diagnóstico?

Através de exames laboratoriais do sangue da pessoa doente.

Como é o tratamento?

A maioria das pessoas tem um curso benigno que necessita só de medicações sintomáticas como analgésicos, antitérmicos, hidratação oral e repouso. Os casos mais graves devem receber antibióticos específicos e medidas de suporte, muitas vezes necessitando até de internação e UTI.

A partir da suspeita de febre maculosa, o tratamento com antibióticos deve ser iniciada de imediato.

Diagnóstico e tratamento precoce são essenciais para evitar formas mais graves da doença.

Como prevenir a doença?

  • Cuidado com o contato com animais domésticos e silvestres em regiões de alta incidência da doença.
  • Se necessitar andar em locais de vegetação alta, usar calças compridas e botas.
  • Não esmagar o carrapato, pois a bactéria pode entrar em algum ferimento.
  • Manter acompanhamento regular dos animais domésticos com veterinário e usar carrapaticida com a frequência recomendada pelo profissional.

Mais informações:

http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/secretarias/svs/febre-maculosa

https://www.abcdasaude.com.br/infectologia/febre-maculosa-ou-febre-do-carrapato

Deixe um comentario