Brincar é bom: dê brincadeiras e não brinquedos.

O Dia das Crianças chegou, os filhos estão pedindo seus brinquedos e os papais estão preocupados em agradá-los. Mas, nós do Saúde4kids, temos uma sugestão: dê de presente um dia de brincadeiras! Naquele sentido, que a maioria dos pais conhecem e fizeram quando crianças. Brincar de pega-pega, esconde-esconde, pular corda, jogar bola descalço, rodar pião, brincar de casinha usando folhas e flores que encontrar no caminho, jogar taco na rua, amarelinha no asfalto ou na rua de terra, mãe da rua. Tudo com muita liberdade e se sujando mesmo.

Muitos pais e mães vão se lembrar daquela época tão gostosa! Claro que muitos pais vão encontrar várias desculpas para nosso convite: o trânsito, o tempo, as crianças não vão curtir etc. Mas, nós apostamos que será um dia inesquecível para pais e filhos que aceitarem esse convite para brincar! Ah, em tempos de crise, será bem mais barato e jamais sairá das lembranças afetivas dos pequenos!

Claro, os tempos mudaram! Mas, infelizmente, o comportamento das crianças desta geração, de usar mais eletrônicos e brincar menos, trouxe consequências sérias para a saúde. Segundo estudos divulgados pela Sociedade Americana de Alergias e Imunologia e pelo Cento de Controle de Doenças, as crianças têm desenvolvido mais doenças autoimunes e doenças crônicas. O diagnóstico como asma teve um aumento de 28%, alergias alimentares cresceu 18% em 10 anos, as dermatites estão presentes em 10% das crianças nos Estados Unidos. Doenças graves como a diabetes tipo I em crianças abaixo de 5 anos têm aumentado cerca de 6% a cada ano, a síndrome do déficit de atenção e hiperatividade teve um aumento de incidência de 40%.

Muitos estudos têm atribuído esse panorama assustador à exposição cada vez menor das crianças a bactérias, fungos e parasitas. A vida em ambientes cada vez mais limpos, a preocupação excessiva com contaminação, o uso excessivo de agrotóxicos e o uso indiscriminado de medicamentos, principalmente antibióticos, tem contribuído para esse cenário. As crianças estão cada vez mais protegidas e limpinhas, e isso pode ser um limitante para que seu sistema imune seja “desafiado” a se defender.

Portanto, se você é dessas mães que evita qualquer tipo de sujeira, briga com a criança por brincar na terra ou até no chão de casa, é viciada em álcool gel ou sai correndo atrás de um remédio ao primeiro sinal de nariz escorrendo, reveja essas atitudes. A ciência está pouco a pouco nos provando que, sob o pretexto de ter mais saúde, estamos criando crianças cada vez mais doentes.

Deixe um comentario