Amamentar pode não ser tão fácil…

Por agosto 2, 2016 Aleitamento Sem comentários
Amamentar pode não ser tão fácil...

Tem muita gente que acha que amamentar é algo intuitivo. É só colocar o neném no peito e pronto, vai mamar e todos serão felizes para sempre igual em comercial de margarina. Alguém já parou pra pensar que se fosse assim não seria necessário fazer tanta campanha mostrando os benefícios da amamentação? Quem em sã consciência não iria querer ofertar ao seu bebê um leite jorrando de graça e cheio de benefícios se fosse assim tão fácil?

A verdade é que nem sempre (e acho que posso dizer quase nunca) é fácil. Amamentação não é algo automático. É um aprendizado da mãe e do bebê e pode sim ser muito difícil. Até mesmo pra mim que sou pediatra e sei exatamente todas as dificuldades que as mães passam foi difícil. Quando minha filha nasceu, ainda na sala de parto me deram ela para amamentar. Lá estava eu, de madrugada, exausta do trabalho de parto e veio alguém e apertou meu peito como se fosse um sachê de catchup, enfiou na boca da minha filha, diminuiu as luzes da sala e foi embora me deixando ali com aquele ser pequenino que nem sequer abria a boca direito. Parecia um momento mágico… até chegar a hora das próximas mamadas.  Em menos de 24h, a magia se transformou em tortura. Os mamilos fissurados doíam muito na hora das mamadas e, nos intervalos, o simples contato com o sutiã, a água do chuveiro ou a toalha de banho era um desespero.  Ao chegar em casa após a alta, um novo problema. O leite começou a descer, mas como minha bebê ainda mamava pouco, as duas mamas empedraram. Até nódulos de leite nas axilas eu tive e não conseguia nem fechar os braços porque doía demais. E com as mamas ingurgitadas, a pega ficava mais difícil e os mamilos machucavam mais. A cada mamada eu gritava e chorava. Meu marido e minha família ficavam desesperados vendo aquela cena. E eu pensava “E tem gente que tem medo do parto? A dor pra parir é nada comparado com isso!”. Aí comecei  a mandar mensagem pra todas as amigas mães que conhecia pra perguntar uma receita, um milagre!  Ouvi de tudo, mas minha conclusão foi que não existia uma receita infalível. Uma amiga minha passando pelo mesmo problema chegou a fazer laser, alta frequência, mandar importar pomada da Alemanha e nada adiantou. E ainda pagou 500 reais para uma consultora de amamentação que disse para ela que o problema era que a boca da criança era pequena (!?). Desisti de tentar um milagre. Chorava pensando que não ia conseguir e me culpava a cada vez que vinha à cabeça o pensamento de querer dar fórmula e não o peito. Mas eu insisti. Caprichei na pomada, usava concha, tirei o leite ingurgitado com uma bomba e após algumas semanas a dor melhorou, comecei a produzir leite na quantidade certa e não tive mais ingurgitamento. Amamentar tornou-se algo agradável e prazeroso. Ter minha filha pertinho, sentir aquele cheirinho gostoso de neném, o bafinho de leite, aqueles olhinhos me olhando…é incrível!

Agora não consigo imaginar não amamentar minha filha, mas entendo as mães que não conseguem. Ter um bebê já traz tantas dúvidas e tantas emoções que pode ser difícil suportar algumas dificuldades. E sempre tem algum palpiteiro pra dizer que a criança está passando fome ou pra dar alguma dica (que você não pediu!), aumentando ainda mais a angústia. Se você não conseguiu amamentar seja por qual motivo for, não se culpe! Seu filho não vai te amar menos e nem vai mal na escola só porque a última pesquisa mostrou que quem mama peito é mais inteligente.

Meu recado nesse texto é para quem está agora nesse momento passando por dificuldades na amamentação.  O aprendizado mãe-bebê  é que nem começar a andar de bicicleta. Você sabe todo o conceito, que é só se equilibrar e sair pedalando, mas mesmo assim vai cair nas primeiras vezes até finalmente conseguir andar e quando conseguir vai perceber que os arranhões e contusões valeram a pena.  Não desista! Não desista não porque o leite materno é o  melhor alimento pro bebê ou porque te ajuda a emagrecer mais rápido ou qualquer uma dessas coisas que você já está cansada de ouvir e sim porque amamentar pode sim ser uma delícia!

Deixe um comentario